segunda-feira, janeiro 15, 2007

Conversa de chão de fábrica

Estávamos falando, no meio da fábrica, sobre os avanços da tecnologia e sobre o quanto o homem estará avançado num futuro bem próximo. Num determinado momento, o assunto eram robôs... a conversa fluiu assim:
( A ) _ Craro que as coisa é assim. Daqui um pouco vamos ter robô em tudo.
( B ) _ Num sei não... será?
( A ) _ É sim, mas eles não serão capaz de amar.
( B ) _ Opa, então vou tratar de escolher uma Roboa muito boa, e que seja bastante mulézinha.
 
Nesse momento precisei deixar a sala para correr e rir longe. Esse instante "Roboa Mulezinha" foi demais pra minha quota. A inocente ignorância, já perfeitamente adaptada e pronta para o futuro, não se pergunta como isso vai funcionar, apenas já sabe que vai funcionar e que cada uma vai ter sua.
 

Um comentário:

  1. amigaozao@hotmail.com11:54 PM

    parabéns. Além de bonito escreve bem e denota-se ser um rapaz inteligente e interessante. Coisa rara hoje em dia encontrar alguém que reuna todas essas qualidades Mais uma vez, parabéns!

    ResponderExcluir